Novo vocalista do DragonForce e álbum novo do Avenged Sevenfold

Certa vez parei pra pensar sobre o Rock’N’Roll no mundo nos últimos anos.

Como qualquer ser com algum conhecimento musical há de concordar, posso afirmar que fiquei bons longos minutos pensando em uma resposta ao me perguntar: “-E nos anos 00 (>2000), qual nova banda de Rock’N’Roll (atente-se para o ‘N’Roll acompanhando a palavra Rock) surgiu para o mundo fazendo sucesso e mantendo a tradição?”.

Em primeiro momento pensei em nomes como Black Tide, Avenged Sevenfold, DragonForce ( são de 1999 mas estouraram mesmo após 2006) e infelizmente só… Não que fossem as únicas boas bandas surgidas recentemente, mas que foram as poucas que alcançaram algum sucesso a nível mundial.

Pensando com mais calma, exclui Black Tide da lista devido a seu recente ridículo trabalho, e vi minha lista encurtada a duas bandas.

Com grande pesar recebi a notícia da morte prematura do baterista The Rev, da banda Avenged Sevenfold e vi as possibilidades de uma continuidade do bom trabalho da banda se tornarem remotas…

Todas minhas expectativas, esperanças e desejos se voltaram então para o power metal dos ingleses.

Após uma turnê mundial surpreendente e performances no palco muito além do esperado pela grande maioria dos fãs, a banda consolidava-se, garantindo lugar para seus CDs mais recentes “Ultra Beatdown” e “Inhuman Rampage” no armário de colecionadores da boa música, ao lado de álbuns históricos para a música como “Apetite For Destruction” (Guns N’ Roses), “Sgt. Peppers Lonely Heat Club Band” (The Beatles), “Pocket To Russia” (Ramones) e “NeverMind” (Nirvana).

Mas foi então que aconteceu… Era por volta das 18:20 de uma quarta feira. O dia? 10 de Março de 2010.

Lá estava eu atrás de algumas letras de músicas afim de desafiar meu fraco inglês, quando deparo-me com a triste nota, para acabar com todas as esperanças, oficial.

O DragonForce anunciou oficialmente a saída do vocal ZP Theart, que era certamente um dos pilares principais da banda, devido a “incontáveis diferenças de opinião musical”.

Nem tudo é tristeza

homer-simpson-rock

Bem, para a minha felicidade, e a dos amantes do bom som, os deuses do Rock não nos deixaram na mão e acabaram por nos compensar. Depois da saída de ZP, a banda DragonForce realizou uma seleção a nível mundial para escolher um substituto a altura, e o excelentíssimo Sr. Marc Hudson conseguiu o “cargo”. Para quem ainda não conhece, abaixo um vídeo com uma performance do dito cujo em estúdio.

Ah, sobre o A7X, após a triste morte de The Rev, a banda fez uma breve turnê com Mike Portnoy (ex-Dream Theater), inclusive com passagem pelo Brasil no inesquecível SWU 2010 (eu estava lá!!).

Mike se encaixou muito bem na banda, porém teve uma saída repentina que pegou muitos de surpresa.

Posteriormente M. Shadows esclareceu que Mike, apesar de bom músico, estava vazando algumas informações confidencias da banda para a mídia, aparentemente afim de atrair atenção.

Bem, no final das contas o jovem Arin Ilejay assumiu e, contrariando as expectativas, mostrou que pode arcar com a responsabilidade, inclusive vindo ao Brasil com a banda no começo de 2011 (eu estava lá também! =P ). Mas The Rev sempre deixará saudades, seus backing vocals são inesquecíveis.

PS: A7X está trabalhando em um novo album, o DragonForce lançou o seu a pouco e esperamos por mais shows no Brasil! ^^